Poluição Sonora Ambiental: como ela pode afetar a sua saúde?

A poluição sonora é um perigo invisível. Não pode ser visto, mas está presente, tanto na terra como no fundo do mar. A poluição sonora é considerada qualquer som indesejado ou perturbador que afeta a saúde e o bem-estar dos seres humanos e de outros organismos.                       

Como é medido o som?

O som é medido em decibéis. Existem muitos sons no ambiente, desde o farfalhar de folhas (20 a 30 decibéis) a um trovão (120 decibéis) e o som de uma sirene (120 a 140 decibéis). Sons que atingem 85 decibéis ou mais podem prejudicar os ouvidos de uma pessoa.

As fontes de som que excedem esse limite incluem coisas familiares, como cortadores de grama elétricos (90 decibéis) e trens do metrô (90 a 115 decibéis).

Quais problemas a poluição sonora pode trazer?

A exposição a ruídos altos também pode causar pressão alta, doenças cardíacas, distúrbios do sono e estresse. Esses problemas de saúde podem afetar todas as faixas etárias.

 Descobriu-se que muitas crianças que moram perto de aeroportos ou ruas barulhentas sofrem de estresse e outros problemas, como deficiências de memória, nível de atenção e habilidade de leitura.

A poluição sonora também afeta a saúde e o bem-estar da vida selvagem. Estudos mostraram que ruídos altos fazem com que o coração das lagartas bata mais rápido e que os pássaros tenham menos filhotes.

 Os animais usam o som por vários motivos, incluindo para viajar, encontrar comida, atrair companheiros e evitar predadores. A poluição sonora dificulta a realização dessas tarefas, o que afeta sua capacidade de sobrevivência.

Impacto na saúde mental

Sons indesejados podem ter uma série de efeitos para a saúde mental. O cérebro está sempre monitorando os sons em busca de sinais de perigo, mesmo durante o sono. Como resultado, o ruído frequente ou alto pode desencadear ansiedade ou estresse. Com a exposição contínua à poluição sonora, a sensibilidade de uma pessoa ao estresse aumenta.

Pessoas que vivem com poluição sonora podem se sentir irritadas, nervosas, frustradas ou com raiva. Se uma pessoa sente que não consegue controlar a quantidade de ruído em seu ambiente, o impacto em sua saúde mental se intensifica.

O ruído ambiental também é uma causa comum de distúrbios do sono. Uma pessoa exposta a poluição ambiental pode ter:

  • dificuldade em adormecer
  • incapacidade de ficar dormindo
  • acordando muito cedo

Os sons também podem reduzir a profundidade e a qualidade do sono, alterando a quantidade de sono de movimento rápido dos olhos (sono rem). Isso pode afetar o humor e a capacidade de concentração de uma pessoa.

Impacto na saúde física

Os efeitos da poluição sonora na saúde física podem ocorrer como resultado direto ou indireto da exposição ao ruído.

Em casos graves, sons altos podem causar deficiência auditiva diretamente. Algumas formas de deficiência auditiva induzida por ruído incluem:

  • percepção anormal de intensidade
  • zumbido, que causa um zumbido agudo persistente nos ouvidos
  • audição distorcida

Há evidências de que a exposição de curto prazo à poluição sonora pode elevar temporariamente a pressão arterial. Também existe uma associação entre a exposição prolongada ao ruído e taxas mais elevadas de doenças cardiovasculares. Com o tempo, esse estresse pode contribuir para o desenvolvimento de outras doenças.

Como as organizações podem proteger seus colaboradores da poluição sonora dentro da empresa?

Empresas e indústrias podem realizar o laudo de ruído. Este laudo deve ser feito por um profissional certificado e trabalhe dentro das normas ABNT vigentes no país.

Ao constatar excesso de barulho, é necessário tomar medidas que garantam o bem-estar dos trabalhadores, evitando multas por exceder o limite permitido.

A GNR Ambiental possuí profissionais qualificados para a elaboração de ruídos ambientais com equipamentos de qualidade. Entre em contato conosco e peça ainda hoje o seu orçamento.

_gn