Características principais do GRO - Blog GNR Ambiental

O Gerenciamento de Risco Ocupacionais (GRO) é um método para estimar os riscos à saúde decorrentes da exposição a vários níveis de perigo no local de trabalho. Compreender o quanto a exposição a um perigo representa riscos à saúde dos trabalhadores é importante para eliminar, controlar e reduzir adequadamente esses riscos. O objetivo de uma avaliação de risco é responder a três perguntas básicas:

  • O que pode acontecer?
  • Qual é a probabilidade de isso acontecer?
  • Quais são as consequências se isso acontecer?

Os riscos da GRO são aqueles representados pelos agentes de risco ambientais clássicos, os riscos físicos, químicos, biológicos, de acidente e os fatores ergonômicos.

O que é GRO?

O GRO é harmonizado com a ISO 45001 – Sistemas de gestão de segurança e saúde ocupacional, trazendo conceitos de melhoria contínua, baseada no ciclo PDCA (Plan-Do-Check-Act), que inclusive, é abordado na própria ISO 45001.

Ou seja, não é um documento ou programa estático, ele deve fazer parte do cotidiano da empresa, fazendo o Gerenciamento de Riscos Ocupacionais através do PGR – Programa de Gerenciamento de Risco.

Este sistema já é amplamente conhecido e usado nos sistemas de gestão integrada de SST.

Programa de Gerenciamento de Riscos (PGR) x Gerenciamento de Riscos Ocupacionais (GRO)

Em janeiro de 2022 entrará em vigor a nova NR-1, essa NR estabelece as diretrizes para os gerenciamentos de riscos ocupacionais e regulamenta os aspectos para todas outras NRs.

Dito isso, o Programa de Gerenciamento de Risco é um documento que concretiza o Gerenciamento de Risco Ocupacional com dois documentos base:

Inventário de riscos: onde encontram-se todos os riscos ocupacionais;

Plano de ação: encontram-se as ações necessárias para controle dos riscos.

Sendo assim, fica mais fácil compreender o Programa de Gerenciamento de Riscos, onde entendemos que o PGR é a documentação do GRO.

Quais as características do GRO?

Como dito anteriormente, o GRO é baseado no ciclo PDCA (Plan-Do-Check-Act), palavras em inglês Plan, Do, Check and Act, que podemos traduzir como planejar, executar, verificar e agir.

Então, vamos entender como funciona:

Plan – Planejar

O primeiro passo é conseguir identificar e avaliar todos os riscos ocupacionais. Planejar a implementação significa identificar onde está agora e então identificar onde quer estar. Por exemplo, podemos considerar a introdução de um novo equipamento no local de trabalho. Então, o que devemos considerar neste estágio?

  • Como controlar os riscos associados a este equipamento?
  • Qual é o equipamento mais adequado do ponto de vista da segurança?
  • Quais procedimentos de emergência precisam ser implementados?
  • Quais são os requisitos de treinamento?
  • É necessário algum equipamento de proteção individual?

Durante esta fase, também é preciso se certificar de que cumpriu os requisitos da CIPA e da Segurança do Trabalho.

Do – Executar

Aqui é onde são implementados os processos conforme planejados na etapa anterior.

Aqui é onde tudo ganha vida. Tudo o que foi definido no plano de ação do PGR, o que corresponde ao controle dos riscos, ganha vida e deve ser implantado no ambiente de trabalho.

Check – Verificar

Aqui é como se fosse montado uma lista de tarefa no qual você deve monitorar se tudo está saindo conforme o planejo e fazer a medição do que realmente está sendo eficaz.

Esta é uma etapa crucial. Depois de implementar o plano, precisamos garantir que ele esteja funcionando de maneira eficaz. Para conseguir isso, precisamos medir o desempenho.

O monitoramento de desempenho de boa qualidade ajudará a identificar problemas, entender por que os problemas surgiram e entender quais mudanças são necessárias para resolvê-los.

Act – Agir

Nesta última etapa, é necessário adotar medidas para melhorar continuamente o desempenho da Saúde e Segurança do Trabalho, ou se necessário, adequar todas as ações que não estão tendo a performance esperada.

Isso determinará se os princípios essenciais do plano e política estão sendo implementados corretamente. Ele também identificará quaisquer melhorias que podem ser feitas para melhorar o desempenho.

O ciclo PDCA é a base de como fazemos a gestão de Saúde e Segurança em larga escala. Ele também pode ser incorporado em nosso gerenciamento diário de desempenho de saúde e segurança em um nível menor.

Quando usado no dia-a-dia, o gerenciamento de procedimentos de saúde e segurança no local de trabalho torna-se simples.  Afinal, ele é um programa de melhoria contínua então, é importante que a organização adote medidas necessárias para melhorar o desempenho na Saúde e Segurança do Trabalho.

Ao olhar para o PDCA em uma escala maior, como um sistema de gestão completo, pode ser um pouco mais complicado, mas o básico é o mesmo.

  • PLANEJE o que você quer fazer.
  • Faça.
  • VERIFIQUE se está alinhado com o plano geral.
  • Haja de acordo com ou faça quaisquer melhorias apropriadas.

Como elaborar um Programa de Gerenciamento de Riscos?

Bom, ao implementar o Gerenciamento de Riscos Ocupacionais, fica mais fácil elaborar o Programa de Gerenciamento de Riscos.

Pegue tudo o que foi identificado no GRO e faça o seu inventário de riscos. Este é o primeiro documento do PGR.

A NR-1 (aquela norma que vai conduzir todas as outras) diz que o Programa de Gerenciamento de Risco pode ser pode ser implementado por unidade operacional, setor ou atividade, ficando a cargo da equipe de saúde e segurança do trabalho decidir juntamente com a corporação o que é melhor.

Faça uma matriz de risco de aneira que fique todas as informações apresentáveis em um documento. Com isso feito, partimos para o próximo documento do PGR: o plano de ação.

Esse plano de ação é um cronograma do Programa de Gerenciamento de Riscos. De acordo com esse plano de ação que você entenderá o que é mais importante e deve ser resolvido primeiro, você pode usar o modelo que citamos acima (plan, do, check, act).

Ajude sua organização a manter um ambiente de trabalho seguro e saudável, opere de acordo com as últimas legislações da Saúde e Segurança do Trabalho.

Sua empresa já está se adequando as normas GRO/PGR? Em casos de dúvidas e para saber como aplicar de maneira efetiva em sua organização, entre em contato conosco.

Elaboramos também laudo de insalubridade, periculosidade, LTCAT e atuamos como Perito Assistente Técnico, reduzindo perdas trabalhistas.

_gn